.: Santa Bárbara promulga leis que ampliam segurança nas agências bancárias

Acompanhado por diretores do Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região, o prefeito de Santa Bárbara d´Oeste, Mário Celso Heins (PDT) sancionou, nesta manhã de segunda-feira, 9 de novembro, dois projetos de leis aprovados pela Câmara Municipal daquele município que obriga os bancos daquele município a adotarem medidas que visam ampliar a segurança tanto na parte interna como externa das agências bancárias. O presidente do Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região, José Antonio Fernandes Paiva, fez amplos elogios ao prefeito e ao legislativo de Santa Bárbara, durante a solenidade que também foi acompanhada pelo presidente da Câmara Municipal de Santa Bárbara d´Oeste, Anísio Tavares da Silva; pelo vice-prefeito do município, Wanderley Largueza, secretários municipais e por vereadores, entre eles Juca Bortolucci (PSDB) e Carlos Fontes (DEM) autores dos projetos.
O projeto do vereador Carlos Fontes estabelece que os bancos terão 180 dias para instalar e manter, interna e externamente, sistemas de segurança e monitoramento por meios de câmeras de vídeo. Já o projeto do vereador Juca Bortolucci obriga os bancos, num prazo máximo de 120 dias, a criarem mecanismos que impossibilitem por completo a visualização das pessoas que se utilizam dos caixas de atendimento, pessoal ou eletrônico. Os bancos que descumprirem a determinação pagarão multas, respectivamente, de 1.000 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo, e de R$ 5 mil a R$ 10 mil, sendo que na sexta reincidência terão seu alvará de funcionamento suspenso.
Paiva, que também é vereador em Piracicaba, pelo PT, enalteceu a iniciativa da Câmara Municipal de Santa Bárbara, assim como a atitude do prefeito Mário Heins de sancionar projetos que irão ampliar a segurança de quem utiliza o sistema financeiro no município. “É uma excelente iniciativa da Câmara, que conta com o respaldo do prefeito que está preocupado em também contribuir para ampliar a segurança da população”, disse, ressaltando que medidas semelhantes adotadas pelo município de Sorocaba já reduziram em 74% o número de assaltos a clientes.
O prefeito Mário Heins ressaltou que “esta lei é moderna e inteligente”, e visa promover segurança à população, sem custo ao Estado, uma vez que obriga os bancos a adotarem as medidas. “O custo é insignificante para o sistema financeiro”, disse, garantindo que determinará a fiscalização para garantir que as leis sancionadas sejam cumpridas rigorosamente.

Vanderlei Zampaulo – MTb-20.124

.: Veja Mais

Imagem Indisponível

Banco deve indenizar cliente assaltado em estacionamento conveniado

Evento paraesportivo conta com a participação de bancários

Imagem Indisponível

Banco é obrigado a aceitar notas roubadas de caixas eletrônicos, diz BC

SINDBAN TV

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente