.: Bancários vão mapear quadro de segurança dos bancos e divulgar sistema à população

O Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região estará fazendo um mapeamento do sistema de segurança das 44 agências e postos de serviços bancários de Piracicaba, assim como irá desenvolver um material publicitário para ser colocado na porta das agências, conscientizando os clientes e a população para a importância das portas com detectores de metais. Estas foram algumas das deliberações tiradas em reunião, na manhã desta quarta-feira, dia 23 de maio, na Delegacia Seccional da Polícia Civil, que reuniu gerentes de bancos, o delegado Seccional, João José Dutra, o delegado do Deinter, Kleber Autale, e o presidente do Sindicato dos Bancários, José Antonio Fernandes Paiva. Uma nova reunião acontecerá no próximo mês, visando dar continuidade ao trabalho de ampliação da segurança nas agências da cidade.

A reunião foi convocada pela Delegacia Seccional em função dos últimos dois assaltos a agências bancárias do Banco do Brasil (Piracicamirim e posto do Hospital dos Fornecedores de Cana), uma vez que a cidade não registrava assaltos, durante o horário de atendimento ao público, há 92 meses. O último assalto havia ocorrido em 20 de agosto de 1999. Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região, José Antonio Fernandes Paiva, se houve assaltos é porque ocorreu ou há falhas no sistema. “Se há assaltos é porque está havendo insegurança”, disse o seccional. O mapeamento que o Sindicato desenvolverá indicará o nível de segurança das agências, por exemplo, se contam com câmeras de vídeo, portas com detectoras de metais, vigilantes, sistema de alarmes, entre outros instrumentos.

Outra preocupação revelada na reunião é com relação aos vigilantes. Tanto o Seccional como o delegado da Deinter recomendaram que seja cobrada maior atenção e treinamento dos vigilantes, uma vez que nem sempre eles atuam em posição de segurança. Também foi alertada para a necessidade de uma maior eficiência do sistema de gravação em vídeo das agências.

Com relação à parte externa das agências, o delegado da Deinter, Kleber Autale, disse que já foi feita conversa com o prefeito Barjas Negri, que colocou o sistema de câmeras de vídeo, recém instalado na cidade, à disposição dos bancos. Isso garante que se os bancos quiserem poderão doar câmeras à Prefeitura, visando ampliar a segurança no entorno da agência. 

A Campanha pela utilização das portas com detectores de metais, como colocação de cartazes nas portas das agências, visa conscientizar a sociedade para a necessidade dessa prevenção. “As portas são mecanismos que ampliam a segurança não só ao bancário, mas também aos clientes, uma vez que no caso de um assalto todos ficam refém da situação”, diz Paiva.

 O delegado seccional também destacou que há necessidade de impedir assaltos a bancos, uma vez que isso garante recursos para que os bandidos se armem, ampliando assim o tráfico de drogas e os ataques à sociedade. O presidente do Sindicato também demonstrou preocupação com relação às casas lotéricas e aos correspondentes bancários, como os Correios, que manuseiam contas e podem virar alvo de bandidos, uma vez que não contam com um sistema eficiente de segurança.

 

Vanderlei Zampaulo – MTb-20.124

 

 

Youtube

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente